ANIL

ANIL

ANIL
(Indigofera anil).
 
 
FAMÍLIA: Leguminosas.
 
OUTROS NOMES: Caá-chica (Amazonas), timbó-mirim (MatoGrosso).
 
DESCRIÇÃO: Planta herbácea, sub-lenhosa, ramosa, de cor verde-esbranquiçada. Folhas em palmas, elípticas e compridas. Flores róseas, miúdas, em pequenos cachos. O fruto é uma vagem de aparência algo cilíndrica, curvada, aguda na ponta, contendo sementes parecidas com o feijão. Muito comum nos terrenos abandonados, depois da cultura.
         Com esta planta fabrica-se uma matéria corante conhecida por anil.
 
USO MEDICINAL: Diz-se que esta planta serve como antídoto do mercúrio e do arsênico.
O chá que se obtém por infusão das folhas e raízes, é antiespasmódico, diurético, estomáquico, febrífugo, purgativo, sedativo.
O mesmo chá emprega-se com bons efeitos contra a epilepsia e a icterícia.
As folhas machucadas empregam-se topicamente contra a sarna.
As raízes e as sementes, seca, pulverizadas, usam-se para afugentar insetos.
 
PARTE USADA: Folhas, raízes, sementes.
 
DOSE: 5 gramas para 1 litro de água; uma ou duas xícaras por dia.

Programa Saúde Total

Levando informações aos ouvintes sobre saúde e qualidade de vida, valorizando os benefícios da natureza: ar puro, atividade física, água, luz solar, alimentação, repouso, abstinência e muito mais.