CONTUSÕES, CORTES, ESCORIAÇÕES

CONTUSÕES, CORTES, ESCORIAÇÕES

 Definições

 

Contusão acontece como resultado de pancada, e pode formar equimoses, ou manchas arroxeadas sob a pele. Corte é uma ferida causada por objeto cortante ou pontiagudo, e escoriação é uma esfoladura da pele em que há hemorragia superficial.

 

Como proceder em caso de feridas, escoriações ou arranhões pequenos

 

1. A primeira providência deve ser limpar a ferida, se isso for possível. Lavar com água e sabão, ou só com água diminui consideravelmente a possibilidade de infecção. Se não for possível, deve-se preocupar com o sangra­mento, se houver.

2. Para deter rapidamente o sangramento, comprimi-lo diretamente com pano limpo, a atadura ou toalha. Comprimi-lo, assim, com firmeza, por um, dois ou três minutos. Se não tiver pano, use os dedos ou um papel-toalha.

3. Se o sangue continuar vertendo e embeber a primeira atadura, colocar uma segunda sobre ela. Se o sangra­mento teima em continuar, elevar o membro acima do nível do coração e procurar socorro médico. Continuar comprimindo até obter socorro. Pode tratar-se de hemorragia arterial, que configura urgência.

4. Se tudo corre bem, não havendo risco de recomeçar a hemorragia importante, proceder ao curativo: lavar a ferida, aplicar anti-séptico, pomada ou tintura própria e colocar a compressa de gaze ou bandagem. Pode-se embeber a gaze em vaselina. Não colocar esparadrapo sobre a ferida ou muito perto dela. Recomenda-se lavar cuidadosamente a ferida e trocar o curativo duas vezes ao dia.

5. Ao trocar o curativo, cuidado para não remover o tecido coagulado. Usar tesourinha para cortar cuidadosamente o esparadrapo, fora do local da ferida. Se o curativo estiver grudado, não arrancá-lo. Molhar o local com uma mistura de sal e água morna (uma colher de chá cheia de sal para quatro litros de água fervida). Ir molhando até que o curativo se solte. Se há pêlos, e estão colados, remover o curativo na direção de crescimento do pêlo, e ir molhando com a mesma solução, ou passar um cotonete com álcool à medida que o esparadrapo for saindo.

 

 

Acidentes acontecem sem aviso. Na rua, no trabalho, ou mesmo em casa, em situações absolutamente rotineiras. Desportistas, ginastas e trabalhadores braçais estão, obviamente, mais expostos.

Indicações tradicionais para machucados pequenos*

A seguir, relacionamos, a título de informação, várias indicações de largo emprego em medicinas tradicionais:

A parte de dentro da casca da banana, logo que retirada da fruta. Não aplicar por mais que uns sete minutos. Renovar umas três vezes. A seiva da bananeira também é empregada. Outra fruta indicada é a maçã: aplica-se ralada sobre o local e renova-se freqüentemente. Usar só frutas previamente limpas, sem o mínimo vestígio de deterioração. O leite das folhas do mamoeiro, aplicado localmente, é outra opção simples.

Outra sugestão é socar as folhas e flores da calêndula, bem limpas, até obter uma pasta, e aplicar no local.

Decoctos das folhas de sálvia ou cavalinha, para banhar as feridas, são considerados úteis.

O confrei é reconhecidamente cicatrizante. Sugere-se usar a pomada de confrei, à venda em boas lojas de produtos naturais.

Cataplasmas locais com as folhas de acelga ou repolho, bem lavadas. Deixar por uma hora e lavar com água do cozimento da cavalinha.

Argila bem limpa, esterilizada, aplicada no local por meia hora e removida cuidadosamente com água.

A própolis é considerada verdadeira panacéia de propriedades curativas. A aplicação local de tintura de própolis é útil, porém muito dolorosa. Sugere-se diluir cinqüenta gotas de própolis em uma xícara, das de chá, de cavalinha, já frio, e lavar aos poucos a ferida. Usá-lo internamente, também, na dose tradicional de 6 gotas em meio copo de água, quatro vezes ao dia.

Uma indicação tradicional muito experimentada é mistura de mel com um pouco de farinha. Aplicar no local por uma hora; depois lavar.

Advertência

Sugestões tradicionais não suprimem a avaliação médica, que é especialmente importante para diabéticos e hemofílicos.

Observando-se adequada higiene local e mantendo-se o organismo em boas condições de saúde, a ferida sarará por si mesma em pouco mais de uma semana. Portanto, o melhor remédio natural para ferimentos é a higiene interna e externa.

Feridas que custam muito para fechar, ou que inflamam facilmente, são indício de algum problema orgânico mais profundo, como diabetes melito. É preciso procurar um médico para estudar a causa. Podem revelar a necessidade de desintoxicação ou de tratamento especial.

Se a ferida, em vez de curar, piora, dói muito, forma pus, ou incha, é recomendável avaliação médica.

Quando há sangramento forte, em esguicho, que não pára, é possível que se tenha atingido uma artéria. Procurar um pronto-socorro, pressionando o local.

Se você se feriu com instrumento metálico, arame farpado ou prego enferrujado, deve procurar um médico para avaliar o risco de tétano. Os naturopatas recomendam, por via de prevenção, adotar alimentação saudável, substituir algumas refeições por sucos de frutas e ingerir, juntamente com água e dez gotas de própolis, o suco de um limão, cinco vezes ao dia (o que, contudo, não substitui a avaliação médica).

Como proceder em caso de contusões produzidas por pancadas

 

1. Nunca massagear o local.

2. Aplicar compressa de gelo. Colocar o gelo numa bolsa ou saquinho. Colocar e retirar, intermitentemente. Também pode ser aplicada compressa fria, nas primeiras horas.

3. Manter o membro em repouso.

4. Depois da compressa fria, pode-se aplicar no local, sem comprimir, tintura de arnica a cada seis horas.

5. A maioria das contusões não trará conseqüências dignas de nota. Entretanto, se a pancada foi forte, ou aconteceu na cabeça, é preciso averiguar se não houve fratura ou implicações mais profundas. Levar o paciente imediatamente ao médico.

Para ferimentos e contusões graves, ver primeiros socorros.

 

 

Confrei – a planta dos ossos

Para uso externo, como auxiliar no tratamento de fraturas e contusões, o confrei é sem rival. Suas folhas têm a capacidade de diminuir a inchação em redor de fraturas e estimular a soldadura dos ossos. Essa propriedade deve-se à presença de alantoína, um alcalóide.

Aplicar no local, depois de limpo, compressa de confrei. Modo de preparar:

Cortar as folhas e derramar sobre elas água fervente (escaldar). Depois de frias, colocá-las entre pedaços de gaze. Aplicar diretamente. Para evitar irritação local, aplicar antes um pouco de lanolina ou óleo de amêndoa. Pode-se usar também a pomada de confrei, disponível em boas casas de produtos naturais.

Na Idade Média, o confrei era largamente usado no tratamento de fraturas de soldados em batalhas.

 

Outras plantas

Linimento para torções

 

O linimento para torções se prepara com a pimenta-de-caiena. Ferver em fogo baixo uma colher, das de sopa, de pimenta-de-caiena em pó em meio litro de vinagre de maçã. Despejar o líquido não-coado numa garrafa, ainda quente. Aplicar frio, sobre o local.

 

Mil-em-rama, planta de múltiplas utilidades, usada desde o tempo dos antigos gregos, é muito útil no tratamento de hemorragias, feridas e contusões. Preparar o chá forte de toda a planta e aplicar compressas locais (frias antes de 24 horas e mornas após 24 horas). Usar também internamente, na dose de duas colheres, das de sopa, da planta para 500ml de água (ferver e filtrar), duas a três xícaras, das de chá, ao dia.

 

 


Programa Saúde Total

Levando informações aos ouvintes sobre saúde e qualidade de vida, valorizando os benefícios da natureza: ar puro, atividade física, água, luz solar, alimentação, repouso, abstinência e muito mais.